Como Anderson aumentou seu faturamento em 4300% ao fazer uma loja virtual

Criar uma loja virtual tem sido uma ambição de muitos empresários nos últimos anos. Existem muitas vantagens em expandir a presença de uma empresa e suas vendas para o ambiente online.

Entretanto, o humano naturalmente tem medo do desconhecido e tende a ficar em sua zona de conforto, esses fatores impedem muitos empreendedores de adentrar esse mercado promissor que tem sido um fenômeno nos últimos 10 anos, e que em especial em 2020 tem feito muitas empresas saltarem de patamar em curtos períodos de tempo.

Uma história de coragem de sucesso através do ecommerce

Hoje iremos conhecer a história de Anderson, que possui uma empresa que vende colchões.

Anderson vendia seus produtos apenas fisicamente, utilizava vendedores e até possuía uma presença online, sua empresa tinha um site, uma página no Facebook e ele investia em anúncios patrocinados no Google.

 Anderson possuía bons resultados, sua empresa ia bem, mesmo sem um ecommerce o investimento em Marketing Digital o trazia resultados, mas suas vendas sempre precisavam passar por um processo humano, onde os vendedores precisavam finalizar as vendas.

Como a pandemia mudou drásticamente os hábitos de consumo

Em 2020 algo fez o mundo todo parar e mudar seu funcionamento: A Pandemia!

Com a chegada de uma das maiores crises sanitárias da história humana, veio o isolamento social como uma medida de segurança da saúde.

 Anderson se deparou com um grande problema, as vendas físicas agora caíram bastante, não só no seu setor, mas em todos. Principalmente no início da pandemia, a mídia criou uma atmosfera de medo e as pessoas passaram a ficar em quarentena, isso mudou radicalmente o padrão de consumo da sociedade a nível global.

 2020 foi um ano em que a economia sofreu um golpe pesado, mas que no oposto dessa tendência, o ecommerce cresceu fenomenalmente, acumulando um aumento de 87% no faturamento, em alguns setores o ecommerce cresceu em mais de 100%, uma quantidade de 3 a 4 vezes maior em relação aos últimos anos.

Surfando na onda do ecommerce

Anderson é um empreendedor esperto, já estava atento para a importância do Marketing Digital e já tinha resultados positivos com isso. Logo no começo da pandemia ele teve visão e decidiu investir no ecommerce para alavancar suas vendas e transformar a crise em seu sucesso.

Anderson criou uma loja virtual para substituir o sistema de vendedores e passou a investir em Anúncios Patrocinados no Facebook e no Google, para levar consumidores em potencial para seu site.

Em um curto período de tempo Anderson já celebrava um recorde de faturamento em seu negócio, o ecommerce foi capaz de superar o melhor mês de vendas em mais de 9 anos no setor, em apenas 3 meses de funcionamento.

Anderson tem investido cada vez mais em anúncios e tem tido uma boa taxa de conversão em vendas, teve que contratar um gerente de ecommerce para dar conta da nova demanda e alugar um armazém para controlar seu estoque.

Depois de quase 10 anos no setor, o empresário de colchões mudou seu negócio de patamar em 6 meses e com quase 1 ano atuando dentro do ecommerce ele diz que só se arrepende de não ter começado antes. Seu sucesso foi tão grande, que insatisfeito com a qualidade de seu fornecedor, ele decidiu investir na produção de sua própria marca de colchões e hoje além de varejista também é fabricante.

Outros exemplos de sucesso através do ecommerce

A história de uma empreendedora e sua loja de roupas infantis

Carolina possuía uma loja física de roupas infantis, estabelecida em um shopping center em Curitiba-PR, com a pandemia sua loja entrou em um momento de crise, assim como todos os lojistas de shopping, mas a empreendedora teve a sacada que fez muitos lucrarem apesar do mau momento.

Investimento: Carolina recorreu às suas reservas pessoais e investiu 20 mil reais para colocar seu negócio na era dos ecommerces.

Retorno: Em 5 meses Carolina teve um retorno de 7x do seu investimento e fechou sua loja física para se dedicar apenas ao ambiente digital. 

Cortar o custo do aluguel entre outras despesas que envolviam a loja física, fizeram com que seu faturamento aumentasse ainda mais.

Mas como começar um ecommerce?

Entrar no setor de ecommerce certamente é uma escolha acertada para a maioria das empresas, ainda mais neste momento em que vivemos, entretanto o começo exige alguns conhecimentos técnicos, em especial para desenvolver a loja virtual

Usar o conhecimento e experiência de terceiros é uma ferramenta poderosa de um Empreendedor

O caminho mais fácil e preciso é recorrer a quem já tem conhecimento e experiência na área.

Hoje existem mais de 600 empresas que oferecem serviços voltados ao ecommerce, desde plugins de vendas até o setor logístico.
 Um empreendedor iniciante na área, pode facilmente gastar rios de dinheiro em diversas ferramentas, sem saber se elas são propícias ou não seu negócio.

 Para evitar um começo com muitos erros e perca de tempo e dinheiro, o ideal é fazer como as pessoas dos exemplos acima e recorrer a uma agência especializada no segmento de lojas virtuais.

Montar uma Loja Virtual de qualidade é fundamental

O primeiro passo para vender online é ter uma loja virtual bem montada, com uma identidade visual de qualidade e uma programação que não dê problemas e que permita uma rápida navegação.

Para isso é importante que se contrate uma agência séria, que não vá entregar um site com um layout feio ou uma programação lenta e cheia de bugs

Há muito mais além de um site bem desenvolvido que pode ajudar um ecommerce a decolar um negócio, mas não podemos escrever tudo em uma única matéria. Então se você quer saber mais sobre o promissor mundo do ecommerce, siga a Marketing Box em nossas redes sociais e acompanhe nosso blog.

Se você tem interesse em subir seu negócio de patamar através de vendas online automatizadas e aproveitar esse momento de oportunidade que estamos passando, agende uma conversa com nossos especialistas, tire suas dúvidas e crie sua loja virtual!

Open chat
Atendimento no WhatsApp